“É um sinal do desconforto chinês”. O resumo é feito pelo Center for Strategic and International Studies. O crescimento explosivo das últimas duas décadas deixa o dragão sedento de fontes de energia.

Os tempos da auto-suficiência chinesa terminaram oficialmente em 1993. Hoje, a o país importa 3 milhões de barril de petróleo por dia. A par de África, o Médio Oriente surge como alvo de investimento.

A sinopse da newsletter da CSIS pode ser consultada aqui.

Anúncios